Sauvignon Blanc Branco 2011

Date

2011

Category
Branco
Sobre o Vinho

Casta originária do oeste do território Francês, das regiões do Vale do Loire e de Bordéus, é particularmente conhecida por originar dos vinhos mais afamados e reputados do mundo.

De cor amarelo citrica viva. Vinho branco ainda em grande forma, notam - se sensações herbáceas, ervas aromáticas, tropicais, manga, suaves notas oxidativas e alguma salinidade. Vinho fresco, bom volume, muita complexidade, notas tostadas, untuoso, boa lágrima no copo e uma acidez redonda. Termina com boa persistência.
Clube de Vinhos Portugueses, 17/20 pontos
TIPO

Vinho Branco

REGIÃO

Estremadura

SUB-REGIÃO

Lourinhã

CLASSIFICAÇÃO

Vinho Regional Lisboa Branco

COLHEITA

2011

CLIMA

Atlântico

SOLO

Franco-Argiloso e Aluviossolos Modernos

CASTAS

Sauvignon Blanc

VINIFICAÇÃO

Prensagem suave, defecação estática pelo frio e fermentação a temperatura controlada de 15ºC. 9 % do vinho estagiou durante 18 meses em barrica de carvalho francês, com batonnage semanal

ANÁLISE

Álcool 13,5 %; pH 3,18; Acidez Total 6,3 g/l Ác. Tartárico

COR

Amarelo citrino

AROMA

Frutado, harmonioso vegetal e com as nuances da madeira perfeitamente integradas

PALADAR

Fresco, volumoso, de estrutura elegante e final prolongado

CONSERVAÇÃO

Deitado, a temperatura constante de 17ºC

CONSUMO

À temperatura de 9ºC

GASTRONOMIA

Recomendado para pasta, peixe e marisco

Descrição

As particularidades edafo – climáticas da Quinta do Rol, proporcionam os condicionalismos de que esta casta necessita, para expressar toda a sua valia, a sua afamada reputação.

 

Este vinho, elaborado a partir da casta Sauvignon Blanc, contém 9 % de vinho fermentado parcialmente em barrica de carvalho francês, com posterior estágio de 18 meses “sur lies” e com batonnage de periodicidade semanal.

 

De cor amarela citrina, o seu aroma apresenta – se mineral, de harmonioso vegetal (erva acabada de cortar, pimentos), frutado, com notas a maracujá e toranja e com as nuances da madeira harmoniosamente integradas.

Na boca, revela – se fresco, mineral, volumoso, de estrutura elegante e final prolongado.

 

Este vinho, é acompanhado na perfeição por pastas, peixes e mariscos.

Servido frio, coaduna – se desde a severidade invernal, à placidez veraneante; da formalidade e rectidão laboral, a momentos ímpares de cumplicidade colossal.

Ficha Técnica